15 janeiro 2015

Parabéns, tia Nitas, pelos 34, vezes as 2 pernitas!

Madalena > Natal de 2010 > Nitas. Foto de LG

Já não está no Lab Tec,
É engenheira reformada,
Só não quer que lhe dê o treque
Antes de ser avó babada.

Agora é coralista,
E toca o cavaquinho,
É uma grande portista,
E gosta muito de miminho.


Às vezes diz ai e ui,
Quando no sofá descansa,
E nessa queixa se inclui
A pena de não ser criança.

Já lá vão trinta e quatro,
Vezes as duas pernitas,
Chora, mas não faz teatro,
A nossa querida Nitas.

Sempre gostou de aniversários,
Festas e arranjos florais,
Não menos que limpar armários,
Móveis, portas e portais.

Hoje vestiu-se a rigor
E vai gastar nota preta,
De braço dado com o sô doutor,
Num restaurante que não é da treta.

Nada como estar à mesa
Com aqueles de que a gente gosta,
Noras e filhos, com certeza,
Mais o Gaudi (, vai uma aposta ?).

Não falta o senhor inspetor,
Para a prenda desalfandegar,
Será sempre prenda de amor,
Com lágrima p’ra deitar.

- Calma lá - diz o Tiago -
Se o amor paga imposto,
Esta noite sou eu que pago,
E faço-o com todo o gosto.

Mana, tia e cunhada,
Ficamos de longe a curtir
Essa festa animada,
De cantar, chorar e… rir!

Parabéns, Nitas querida,
Toma lá xicoração,
Muita saúde, longa vida,
E boa... disposição!

Lisboa, Alice, João, Joana e Luís

15/1/2015

1 comentário:

Luís Graça disse...

Já sei que a festa esteve animada, que os versinhos chegaram a tempo de ser lidos e que o restaurante foi uma escolha acertada...da responsabilidade da aniversariante. Continuação das festas! LG